Cadastre-se e leia os novos conteúdos da BRSA por e-mail.

Ser efetivo é não fazer spam.
Seus dados estão seguros.

O que é Inbound Marketing, suas etapas e aplicações
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O que é Inbound Marketing, suas etapas e aplicações

O que você vai ver nesse artigo:

Chegou o momento de decidir a estratégia que vai utilizar para atingir seu objetivo de marketing digital.

Neste momento, várias opções podem ser destacadas e uma delas aparece como sugestão: Inbound Marketing.

Hoje este termo já não é tão desconhecido, porém a execução parece ainda ser um bicho de 7 cabeças para as empresas que querem gerar interesse de potenciais clientes através de conteúdo e automação de marketing.

De fato, quando é necessário implementar o inbound em alguma empresa, nos deparamos com 2 cenários:

  1. A empresa vai começar a estratégia do zero
  2. Ou já trabalha em alguns canais, como Facebook e Google Ads, mas não integra a estratégia para gerar leads.

Em ambos os cenários, uma coisa é certa: sua empresa vai precisar mudar a maneira como vê marketing digital.

E vai precisar se adaptar e entender que a estratégia é um investimento a médio e longo prazo para começar a gerar as primeiras oportunidades para o time comercial.

E foi por este motivo que desenvolvemos este conteúdo.

Para servir como um guia para você consultar todas as fases do funil de vendas do inbound marketing e se preparar para gerar as melhores oportunidades de negócio.

Vamos do começo:

O que é Inbound Marketing?​

Inbound marketing é uma estratégia que utiliza muitas formas de ganhar a atenção do seu futuro cliente, como: marketing de conteúdo, blogs, eventos, SEO, mídias sociais e muito mais.

O inbound ajuda a criar consciência da marca e atrai novos negócios através de interesse em seu produto/serviço.

Antes de entender todos os passos do inbound marketing, uma pergunta:

Quais são os benefícios do Inbound?

Isso é bem simples de responder, já que o inbound marketing oferece inúmeros benefícios. Quando utilizado de forma eficaz, pode:​

  • Formar uma preferência de marca;
  • Influenciar compras futuras;
  • Gerar compartilhamentos nas mídias sociais;
  • Melhorar a otimização dos motores de busca;
  • Aumentar a autoridade da marca;

E qual a estratégia do Inbound Marketing e seu diferencial?

O diferencial do inbound marketing é criar uma estratégia de conteúdo adaptada em torno da sua persona e na fase da jornada de compra que ela está passando.

Ao fazer isso, você estará fornecendo um conteúdo valioso e direcionado diretamente para esse visitante específico.

Isso ajuda a movê-los para o próximo passo no funil de vendas, responde as suas objeções e constrói a confiança desejada.

Todos esses fatores resultam em leads mais qualificados e uma venda mais fácil para sua equipe comercial.

As 6 etapas do Inbound Marketing

Via de regra, o funil de vendas do inbound Marketing é dividido em 4 etapas: Atração, Conversão, Nutrição e Vendas.

Porém, aqui vamos um pouco mais além. O motivo?

Antes de qualquer estratégia, é necessário planejamento. Depois é necessário analisar o que foi feito para sugerir mudanças e/ou aceleração em alguma tática que está convertendo bem.

Vamos lá?

Planejamento

Todo projeto tem início no seu planejamento e com o Inbound Marketing não é diferente.

Nesta etapa é preciso colher informações com a empresa para mapear como será feita a geração de conteúdo, se será necessário fazer o redesign ou criação do site, definir a pauta de conteúdo, entre outros. 

Um ponto muito importante no planejamento é a definição da persona.

Aqui na BRSA, aplicamos o mapeamento de empatia com entrevistas por telefone para entender de uma forma mais profunda como podemos chamar a atenção do seu cliente ideal. 

Com a persona definida, iniciamos o processo de jornada de compra, baseado nas etapas de aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra. 

Todo este processo deve feito em conjunto com o profissional da empresa responsável pelo projeto e time de vendas. 

O que mais é definido na etapa de planejamento? Veja abaixo:

Propósito

Qual o propósito da sua empresa? Utilize como como forma de gerar interesse da sua persona. 

Como um dos principais pilares do Inbound Marketing é o marketing de conteúdo, ter o propósito definido vai nos ajudar a criar conteúdos que ajudem e resolvam as dores da sua persona.

Persona

A persona é a personificação do seu público alvo. Esqueça aquele padrão idade, gênero e localização. 

Vamos identificar a persona a partir do mapeamento de empatia.

Quem influencia seu cliente? Como ele vê o mundo? Quais são suas dores e como podemos ajudar a resolver?

Estas são algumas das perguntas que vamos buscar com você para definir a persona ideal para a sua empresa.

Jornada de Compra

Com a persona definida, vamos entender e definir a jornada de compra para montar os primeiros materiais ricos e fluxos de automação. 

Para isso usamos as etapas de aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra.

Palavras chave ou Keywords

Quais são as palavras chave ou keywords para criar conteúdos relevantes e com foco no posicionamento orgânico nos buscadores como o Google?

Neste momento você pode ter algumas palavras chave que já utiliza ou pode também analisar a concorrência e as primeiras posições do Google.

Definir as keywords é super importante para iniciar o planejamento de conteúdo. 

Planejamento de conteúdo

Com propósito, persona, jornada de compra e análise de palavras chave, passamos para a fase de planejamento de conteúdo e calendário editorial.

Aqui é hora de definir se o conteúdo será desenvolvido por um redator externo ou da sua equipe para iniciar a geração de conteúdo para a próxima etapa, a de atração.

Atração

Imagine que você tenha 30 segundos, ou menos, para convencer um cliente em potencial que você pode ajudá-lo.

Como a maioria dos relacionamentos, o primeiro passo é atração.

Como um negócio, você quer levar visitantes a se tornarem seus clientes, certo?

Não há nenhum mal nisso. 

Esses visitantes são chamados de buyer persona, ou simplesmente persona. 

E eles estão no centro de todos os seus esforços do inbound marketing.

Atrair a sua buyer persona requer uma estratégia de inbound marketing focada e que comece com a criação de conteúdo de qualidade.

Este conteúdo precisa não só atrair suas personas, mas também incentivá-las a se pular para a próxima etapa do processo de conversão.

E quais são os canais que você pode utilizar na etapa de atração? Acompanhe:

Site

O site não é mais o cartão da visita da empresa.

Ele faz parte do time de vendas, por isso precisa ser pensado com foco em conversão e otimizado para os motores de busca.

E é no site que você deve concentrar todos os seus esforços, já que ele é um ativo da sua empresa.

E não estamos dizendo que não deve olhar outros canais, como redes sociais. Porém sabemos que as taxas de conversão orgânica no Facebook por exemplo não chega a 1% hoje.

Desta forma, ter um site com conteúdo atualizado, leve e otimizado para mobile é o começo da trajetória para estar bem posicionado nas primeiras posições do Google.

Blog

Seja para atualizar sua base com novos conteúdos ou incentivá-los a caminhar na jornada de compra, o blog fortalece a presença orgânica nos buscadores e ajuda a estabelecer sua autoridade no assunto.

Apesar do aumento do uso de vídeos e podcasts, o blog como estratégia de marketing de conteúdo, continua essencial para quem vai aplicar a estratégia de Inbound ou ABM para gerar leads.

Redes sociais

As redes sociais auxiliam no relacionamento com sua audiência e funcionam como uma ponte para levar o seu usuário para seu site/blog.

SEO

As redes sociais auxiliam no relacionamento com sua audiência e funcionam como uma ponte para levar o seu usuário para seu site/blog.

Links Patrocinados

O uso dos links patrocinados, seja com google adwords ou facebook, o uso de mídia paga é o combustível para alavancar os resultados de conversão de curto prazo.

Conversão

Depois de ter atraído a sua persona para a sua marca, o próximo passo é convertê-lo em um lead.

Você precisa oferecer algo de valor – eBook, blog ou webinar para sua buyer persona, para que ela esteja disposta a colocar suas informações de contato pessoais.

Vale lembrar do conceito de marketing de permissão que falamos logo acima.

Com o lead na sua base, é possível começar o relacionamento através de nutrição e jornada de compra, até que este lead se torne uma oportunidade para o time comercial.

E como converter um visitante em lead?

Criação de Materiais Ricos

A criação de materiais ricos irão ajudar a gerar interesse e fazer com que o visitante se transforme em lead. Opções de ofertas ou materiais ricos: e-books, webinários,  templates, calculadoras e infográficos.

CTA’s (Call to Actions)

CTA´s ou chamadas para ação são os pontos de conversão que são colocados no seu site para que o visitante possa acessar o seu material.

Landing Pages

As Landing Pages são as páginas onde os visitantes podem acessar o material rico desenvolvido pela sua empresa. Seu formato é desenvolvido para que a atenção seja sempre para o conteúdo e conversão do visitante em lead.

Formulários de Contato

Você atraiu seus visitantes com uma oferta (material rico) através de uma CTA, direcionou para uma landing page e agora seu lead entra na sua base através do preenchimento do formulário.

Mais do que pedir nome e e-mail, o formulário tem a função de iniciar a caminhada do lead na jornada de compra através dos critérios de qualificação.

Nutrição de Leads

Sabemos que nem todos os clientes estão preparados para a compra, certo? Por isso quando olhamos a jornada de compra, percebemos que alguns leads ficaram “no meio do caminho”.

Chet Holmes em seu livro, “The Ultimate Sales Machine”, aponta que apenas 3% das pessoas estão no estágio “pronto para comprar agora”, enquanto de 6-7% estão abertos à compra e o restantes 90% dividem-se em 3 categorias que não estão prontas para comprar ou não estão interessadas.

Se você não fizer qualquer acompanhamento de marketing, você está contando com uma parte do 3% “prontos para compra” e o restante ficam dependendo de quão bom de vendedor que você é.

Por isso a etapa de relacionamento, é tão importante, porque conseguimos identificar em qual etapa o seu lead está e assim conseguimos fazer com que eles avancem naturalmente na jornada, ou seja, aceleramos o processo de compra.

Veja como nutrir seus leads:

E-mail

O e-mail marketing pode ser considerado o patinho feio das estratégias digitais. Mas engana-se quem ainda acha que este canal não dá resultado.

Se bem bem utilizado, o email oferece ótimo ROI (Retorno do Investimento) e é através deste canal que desenvolvemos toda a passagem do lead através da jornada de compra através de critérios de segmentação.

Você pode até se perguntar:

Ah, mas vou ter que enviar muitos e-mails?

Não! Utilizando bem as segmentações a ideia é que você passe a enviar até menos e-mails, porém vai enviar para as pessoas certas e no momento certo.

Se comparado a outros meios, o e-mail tem um custo menor e consegue alcançar toda a sua base.

Automação de Marketing

Voltando um pouco na estatística dos 78% das empresas que tem como prioridade converter leads em clientes, é bem provável que estas empresas não alcancem este objetivo sem automação de marketing.

A automação de marketing é uma estratégia inovadora para se comunicar com seu lead e acompanhá-lo na jornada de compra.

Quando falamos de escalabilidade, a automação é fundamental para uma nutrição de leads eficiente.

Além disso, com a automação é possível fazer a gestão do funil de vendas automatizada e distribuir as oportunidades geradas para o time de vendas.

Outros benefícios da automação de marketing:

  • Redução do CAC (Custo de aquisição do cliente)
  • Retenção
  • Aumento de receita

Qualificação de Leads

Você atraiu seus visitantes com uma oferta (material rico) através de uma CTA, direcionou para uma landing page e agora seu lead entra na sua base através do preenchimento do formulário.

Mais do que pedir nome e e-mail, o formulário tem a função de iniciar a caminhada do lead na jornada de compra através dos critérios de qualificação.

Venda

Chegou o momento onde o inbound mostra toda a sua força.

Se o alinhamento entre marketing e vendas sempre foi importante, no inbound o alinhamento entre os setores vai definir o resultado do projeto. 

É claro que dentro que um projeto que envolva inbound marketing você é necessário, dependendo da maturidade digital da sua empresa, que o objetivo seja presença digital, por exemplo.

Só que mesmo que o objetivo seja aumentar sua autoridade, é preciso gerar oportunidades para o time comercial.

E para que esta etapa aconteça da forma correta, o marketing precisa enviar leads com a qualificação que foi definida dentro de um acordo SLA (Acordo de nível de serviço). 

O acordo é uma forma de documentar as metas de cada departamento para que com os números em mãos seja possível uma análise de melhorias.

Pense na seguinte situação: o time de marketing entregou 50 oportunidades para o time comercial, onde o acordo era de 40.

E vendas fechou 10 novos clientes, onde a meta era 20 (ou 50%).

Neste exemplo é possível afirmar que a qualificação não foi feita da maneira adequada e que os critérios de qualificação precisam ser revisados. 

Com esta análise é possível completar o funil de vendas e preparar novas ações de melhorias sempre que necessário.

E o que pode ser considerado na etapa de vendas?

Acordo SLA

O acordo de nível de serviço (SLA em inglês) é o alinhamento de entregas estabelecidas entre os times de marketing e vendas.

Este acordo é fundamental para a construção do funil de vendas e melhorias futuras.

CRM

O uso de CRM pelo time de vendas vai ajudar no direcionamento automatizado das oportunidades para os vendedores e também no pipeline e processos de vendas padronizados.

Lead Scoring

Lead Scoring é a pontuação que é dada ao lead através do perfil e interesse.

Entenda perfil como informações sobre cargo, segmento, quantidade de funcionários, etc. Para o perfil definimos uma letra de A a E, por exemplo. 

Já o interesse se dá pela pontuação pelas conversões feitas por um lead.

Para a abertura de um e-mail podemos marcar 5 pontos, para a conversão em uma Landing Page, 25 pontos, por exemplo. 

Com o perfil e interesse definidos, assim que um lead for classificado como A-200 (por exemplo) podemos entender que uma oportunidade de negócio foi criada. Assim o lead é encaminhado para o time de vendas. 

Análise de Dados

Um dos diferenciais do marketing digital é o fato de poder analisar tudo o que acontece, e usar a análise para promover melhorias constantes nas taxas de conversão, otimização do site, treinamento dos vendedores, ajustes das automações e otimização das páginas de conversão. 

Estes são apenas alguns exemplos de como a inteligência digital pode ajudar sua empresa no crescimento e geração de resultados reais. 

A BRSA é especialista na estratégia Inbound Marketing e utiliza inteligência digital para gerar resultados e aumentar a efetividade comercial de empresas B2B no segmento de Tecnologia

Como podemos analisar os dados da estratégia?

Web Analytics

O uso de ferramentas de análise é fundamental para colher informações geradas através das ações de marketing digital e inbound marketing. 

Aqui utilizamos o Google Analytics e o SemRush, que geram informações constantes dos projetos desenvolvidos por nós.

Plataformass de Automação

As plataformas de automação são ideais para envio de campanhas de e-mail, lead scoring, construção de Landing Pages e fluxos de automação.

A partir de todas as informações geradas é possível fazer a análise e implementar melhorias. 

A BRSA é parceira da Resultados Digitais e utiliza o RD Station como plataforma de gestão de projetos de Inbound Marketing.

Cases de Sucesso de Inbound Marketing

Para finalizar o artigo, sugiro a leitura de dois cases de sucesso aqui da BRSA que utilizam Inbound Marketing.

Com a engrenagem funcionando, empresas como a FideliZi e Lamas Brew Shop geram resultados de geração de leads e vendas com a estratégia. Veja:

Receba novos conteúdos sobre Marketing Efetivo.

Cadastre-se na nossa newsletter:

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Veja mais conteúdos sobre

BRSA - Branding and Sales

Falta apenas um passo para falar com a gente:

Onde estamos:

São Paulo:

  • Rua Alcides Ricardini Neves, 12 sala 401
  • atendimento@brsa.com.br
  • 11 9 8181 0140

Campinas

  • Rua dos Bandeirantes, 635
  • atendimento@brsa.com.br

Nossos canais:

Deixe uma mensagem:

Webinar + Planilha
Como montar uma estratégia de automação de marketing mais efetiva?
Assista o passo a passo do processo de automação de marketing que usamos para aumentar 57,8% as vendas da FideliZi.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidadee com os Termos de Uso.