Facebook x Apple: como evitar que a briga entre as gigantes atrapalhe a sua campanha de marketing?

Desenvolvemos esse post para mostrar para os profissionais de marketing como é possível evitar que a briga entre Facebook x Apple atrapalhe a sua estratégia de marketing digital.
Facebook x Apple: como evitar que a briga entre as gigantes atrapalhe a sua campanha de marketing?
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Por William Rosa, consultor de SEO/SEM da W/Consultoria

A briga Facebook x Apple, duas gigantes do segmento de tecnologia, tem agitado o mundo da publicidade e do marketing. Isso porque a atualização no sistema iOS 14 da Apple se relaciona diretamente com as campanhas publicitárias do Facebook, e pode colocar em risco o fabuloso negócio de anúncios da empresa de Mark Zuckerberg.

Segundo a consultoria eMarketer, as projeções de receita com anúncios digitais do Facebook e Instagram, combinadas, apontam para um crescimento de 22,5% e chegarão a quase US $95 bilhões em 2021. 

Todo esse volume de negócio está ameaçado pela atualização do iOS 14 e você tem uma pequena amostra da tensão entre as duas empresas pela declaração de Tim Cook, CEO da Apple, no dia 28 de janeiro, em Bruxelas, durante o evento 2021 Computers, Privacy and Data Protection Conference. 

“Se um negócio se baseia em usuários que são enganados, na exploração de dados, em escolhas que não são escolhas, esse negócio não merece nosso elogio. Ele merece reforma”, disse Cook, ao fazer alusão aos negócios de anúncios do Facebook.

O que estamos presenciando é algo raro e há consequências diretas na rotina de quem utiliza a plataforma do Facebook para obter resultados por meio de publicidade online. 

Portanto, se você se encaixa nesse perfil, continue lendo o artigo porque vamos tratar dos seguintes assuntos: 

  • O que a Apple mudou?
  • Quais as consequências? 
  • Três alternativas para superar o problema.
  • Invista em nutrição de leads.

O que a Apple mudou?

Antes, para coletar dados (por meio de um App, Site, Landing Pages) dos usuários para fins de publicidade segmentada, mesmo que para enviar a uma empresa terceira (Facebook), podia fazê-lo sem uma permissão explícita da pessoa. Bastava que essa permissão estivesse na tal política de privacidade…aquela que ninguém lê, mas que você precisa ter para se adequar à LGPD

De posse dos dados dos usuários, o departamento de marketing poderia montar uma campanha segmentada no Facebook ou Instagram, com um direcionamento de conteúdo extremamente focado no público que seria impactado por aquele anúncio. 

É possível, por exemplo, criar anúncios com base no tempo que as pessoas navegam no site de uma marca. As chances desse público ter mais interesse em um lançamento de produto, assinaturas ou pacotes de serviços da marca são maiores. 

Este recurso extraordinário está ameaçado com a atualização do iOS 14 da Apple, que passou a exigir que, quando um App quiser ter acesso aos dados, o mesmo peça permissão explícita para o usuário, da mesma forma que os aplicativos precisam da sua autorização para acessar a câmera ou GPS do seu smartphone. 

Facebook x Apple: como evitar que a briga entre as gigantes atrapalhe a sua campanha de marketing?

 Aplicativo pede permissão de acesso aos dados no aparelho da Apple

Quais as consequências da briga Facebook x Apple?

Uma das grandes vantagens de anunciar no Facebook é a capacidade das agências de coletar informações valiosas dos usuários, entender quais são as suas necessidades e oferecer soluções para ajudar os clientes na sua jornada e tomada de decisão. 

Porém, as novas medidas da Apple poderão alterar a publicidade que conhecemos hoje. Menor informação disponível sobre os eventos em sites e landing pages, problemas de conversão em sites; estratégias de remarketing e técnicas de SEO menos eficientes; dificuldade de monitoramento e análise dos dados, são algumas das consequências que podem impactar o sucesso das campanhas segmentadas do Facebook. 

Vamos para um exemplo prático. Digamos que eu esteja navegando pela internet em busca de equipamentos de ginástica para realizar exercícios físicos em casa. Como muitos dos sites que estou usando tem o pixel (ferramenta analítica oferecida para usuários da plataforma de anúncios Facebook Ads) do Facebook instalado, e como outros usuários exibindo comportamento semelhante normalmente se convertem nesses sites (adquiriram equipamentos de ginástica), o Facebook me adiciona a uma lista de segmentação de pessoas interessadas em exercícios domésticos e começo a receber anúncios de equipamentos de ginástica. 

Mas se eu optar por não ser rastreado, o Facebook terá mais dificuldade em mapear o meu comportamento e me comparar com outros usuários. 

A companhia de Zuckerberg tem motivos de sobra para se preocupar com essas mudanças. De acordo com um levantamento da consultoria Statista, 98% dos usuários do Facebook acessam a plataforma via smartphone. Esse número é muito significativo para os negócios da empresa.

Agora, dos que possuem iOS 14, quantos vão dar a permissão para que seus dados sejam rastreados pelo Facebook? 

Se os usuários não permitirem o rastreamento, isso tornará o pixel do Facebook inútil, além de não ser possível anunciar posteriormente para essas pessoas por meio de uma estratégia de remarketing em seus smartphones. A tendência é que veremos uma diminuição da performance de anúncios personalizados.

Três alternativas para superar o problema 

Até aqui, você conheceu as consequências das mudanças do iOS 14 da Apple para o negócio de anúncios do Facebook. Agora, vamos apresentar algumas alternativas para que você possa superar esses desafios.

Campanhas segmentadas para iOS 14

Uma das alternativas é separar as suas campanhas, sendo uma exclusivamente para os usuários do iOS 14. Essa é uma maneira de reduzir os prejuízos com mapeamento e análise de dados, uma vez que continuará recebendo os dados de usuários de outros sistemas operacionais. 

Verificação do domínio

O Facebook aconselha que você faça a verificação do domínio do site (em Gerenciador de Negócios), dando prioridade aos parceiros que têm vários negócios em conjunto e que tenham o pixel do Facebook instalado. Lembrando que cada domínio só pode ter um pixel. 

Outro procedimento indicado pelo Facebook é configurar até 8 eventos (visualização de páginas, quantidade de páginas acessadas, processo de compra, tempo na página, entre outros), em Gerenciador de Eventos, e isso vai ajudar o Facebook a entender que o domínio é seu e não de terceiros. 

A medição de eventos agregados é a forma que o Facebook encontrou para preservar a privacidade dos usuários e, ao mesmo tempo, ajudar os anunciantes a criar campanhas eficientes. 

Crie uma página de obrigado

A página de obrigado, também conhecida como “thank you page” ou página de agradecimento, é o ponto final de uma conversão. Se você usa landing pages para capturar leads, provavelmente sabe do que eu estou falando.

Além de servir para agradecer a sua mais nova lead por ter concluído uma ação, a sua página de obrigado também serve para atrair a pessoa para os próximos passos. Por exemplo, quando o usuário baixa um e-book sobre marketing efetivo, ele estará mais propenso a acompanhar uma mentoria sobre automação de marketing

Essa é uma ótima alternativa para reter clientes na sua base, além de desenvolver um bom relacionamento entre marcas e clientes sem prejuízos para a privacidade dos usuários. 

Invista em nutrição de leads

Essas alternativas são valiosas para que a equipe de marketing consiga amenizar o problema da atualização do iOS 14. Mas é possível ir além. Você já pensou em investir em nutrição da sua base de leads?

A nutrição dos leads é a melhor estratégia para enviar o conteúdo certo para a pessoa certa, na hora apropriada. 

Você irá enviar, de forma automatizada, uma sequência de conteúdos relacionados aos que o usuário demonstrou interesse há alguns dias. O objetivo da nutrição é deixar os leads preparados para avançarem no funil de vendas.

Assim, o vendedor não perde tempo abordando contatos que ainda não estão prontos para comprar. Ele só se envolve quando os leads realmente estão em estágio avançado. Além disso, não há riscos de interferir na privacidade dos usuários. 

Agora é com você!

A atualização feita pela Apple pode abrir uma porta para novas mudanças em outros sistemas operacionais do mercado. Mas essas mudanças não são o fim completo da publicidade. Como vimos, há várias alternativas para ajudar os anunciantes a vencer essas dificuldades. 

Mesmo no meio da briga, ainda há muito espaço no ringue para você colocar essas medidas em prática e conseguir alcançar melhores resultados com as suas campanhas. 

Receba novos conteúdos sobre Marketing Efetivo.

Cadastre-se na nossa newsletter:

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Compartilhe este artigo:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Continue lendo outros artigos sobre :

Que bom ter você com a gente!

Antes de enviar ê novos conteúdos, queremos entender como podemos ajudar você.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.