COVID-19: marketing digital em tempos de crise
Willians Ribeiro
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

COVID-19: marketing digital em tempos de crise

O que você vai ver nesse artigo:

Como se apoiar em estratégias efetivas de marketing digital para se conectar com o público, que está mais online do que nunca 

Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), as previsões indicam um forte impacto na economia mundial como efeito da pandemia do novo coronavírus. O FMI alerta que podemos sofrer uma recessão pior que 2009 e as perspectivas para o crescimento global são negativas. A recuperação, segundo o fundo, só seria possível em 2021. 

A Alemanha, um das potências econômicas do mundo, sinalizou que terá que recorrer a empréstimos internacionais para suportar os efeitos da pandemia. Mas a crise também é nossa. 

À medida que a COVID-19 avança no Brasil – já temos mais de 4 mil casos confirmados com o vírus e mais de 140 mortos, 98 deles em São Paulo, de acordo com a secretaria de saúde do estado, a tendência é ter um cenário ainda pior para os próximos meses. 

Esse é o alerta feito pelo Instituto Travessia, que publicou um levantamento no qual mostra a preocupação dos brasileiros em relação as medidas adotadas pelas autoridades públicas, e, principalmente, revela que a maior parte (54%) diz acreditar que a COVID-19 terá consequências trágicas sobre a economia do país. 

O desafio está imposto. E agora? Para sobreviver à crise, as marcas devem, mais uma vez, recorrer às técnicas de marketing digital. É a hora de ser estratégico, inteligente e se preparar para enfrentar este e os problemas que estão por vir. Mas por onde começar?

Estratégias ajudam negócios a se conectar com o público online 

Se a internet já era importante para os negócios, hoje ela virou a única alternativa para muitos deles. O fechamento de lojas e as medidas de isolamento social como alternativa para conter a propagação do coronavírus acertaram em cheio as empresas que atendiam apenas em pontos físicos. 

Conectar-se aos consumidores pela web é a saída, mais do nunca, e o marketing digital tem as melhores estratégias para atingir esse objetivo. 

1) Revisão dos processos de automação

Automação de marketing é a prática de utilizar softwares e outras tecnologias para agir em escala e aumentar a eficiência do trabalho. Imagine toda a rotina da equipe de marketing digital: toda semana eles precisam publicar posts no blog, enviar e-mail marketing, gerar conteúdo para redes sociais, produzir ebooks, webinars e ainda mensurar os resultados. 

Por isso, os profissionais de marketing precisam de ferramentas que reduzam o trabalho manual e o tempo gasto com cada tarefa. E, nesse caso, tempo também é dinheiro!

Com a ajuda de uma ferramenta de automação de marketing é possível agendar as postagens nas mídias sociais, programar fluxos de automação de e-mail de acordo com a interação de cada contato, avaliar as pessoas que estão realmente prontas para conversar com a equipe de vendas, mensurar os resultados das campanhas e muito mais!

Os benefícios da automação são muitos. Agora, diante da crise, você acha razoável um comercial de TV de uma agência de turismo anunciando promoções de viagens? Ou então, um banner de divulgação de um festival de música? 

Essas são exemplos simples de como a automação do marketing pode prejudicar a imagem da marca quando os conteúdos não fazem sentido nesse cenário de crise. 

Faça um checklist de todo os processos de automação e promova uma revisão criteriosa de toda a programação: blogs, e-mail marketing, redes sociais, anúncios digitais e não se esqueça da LGPD. Com a aprovação da lei suas campanhas devem ser ajustadas para não correr nenhum risco. Só assim você conseguirá evitar prejuízos para a reputação da sua marca.

Para isso, sugerimos a leitura do nosso ebook: Principais aspectos da LGPD na rotina de quem usa o RD Station. Neste ebook, nós apresentaremos os principais detalhes sobre a LGPD e como você pode se adaptar para esse novo cenário utilizando o RD Station nas suas campanhas de marketing. Faça o seu cadastro para acessar o material:

*Este ebook foi criado com caráter informativo. Nós, da BRSA, não prestamos nenhum tipo de consultoria jurídica e tampouco nos responsabilizamos por quaisquer medidas que possam ser adotadas por terceiros.

2) Conteúdos de valor

A COVID-19 deve testar a relevância das marcas. O que mais as pessoas têm buscado neste momento é conforto, confiança e uma forma de diminuir suas incertezas. Além da sua empresa, os consumidores também estão preocupados com a pandemia. 

Por isso, esse é o momento de ser estratégico e acreditar que sua empresa tem potencial de colaborar de alguma forma. Mostrar que seu conhecimento sobre o tema ajuda a passar confiança e o fortalecimento da marca virá como consequência. Não é hora de estratégias agressivas de vendas. 

A partir daí, é necessário gerar conteúdos de valor para as pessoas. Se você tem um e-commerce de pet, procure produzir textos com orientações de cuidados com animais ou lives no instagram explicando se é necessário evitar contato entre pessoas infectadas e animais. 

3) Um convite para humanização da marca

Viver em uma bolha e não contribuir com o próximo. Se sua empresa se encaixa nesse perfil, saiba que ela está sendo cobrada por boa parte das pessoas que acredita no poder das marcas com propósito social.  

De acordo com pesquisa realizada pela Ipsos, Instituto Ayrton Senna e ESPM, em 2018, 77% dos entrevistados esperam que empresas contribuam mais para a sociedade e 82% consideram muito importante que empresas demonstrem um alto grau de responsabilidade social.

E se olharmos para o momento atual, é possível afirmar que toda crise exige de cada um de nós ser mais humano. Portanto, mostre as ações que você está realizando dentro da sua empresa. Iniciativas de prevenção, colaboração com doações e campanhas, adesão ao home office, meditação...essas são algumas das boas práticas que a sua empresa pode adotar e que as pessoas precisam saber. 

4) Invista em contato digital 

As redes sociais podem te ajudar a estreitar o relacionamento com seu cliente. Twitter, Instagram, Facebook e LinkedIn, esses são os locais onde acontece as interações entre marcas e consumidores e você não pode ficar de fora.

Você deve criar um plano de ação para alcançar clientes em todos os pontos do funil de mídia social. Use essas ferramentas para ouvir seus clientes, saber o que eles estão falando, aprender mais sobre seu mercado. 

Mas atenção! Você não está ali para vender seus produtos. A ideia é que a conversa precisa ser valiosa e apropriada e suas contribuições precisam fazer sentido para o momento que estamos passando. 

5) Atendimento via chatbots

Como todos os processos críticos da sua empresa, o atendimento a clientes não pode parar. Mas quais são os melhores canais para continuar o atendimento? Uma boa alternativa é investir em chatbots.

Com as pessoas cada vez mais conectadas, utilizar tecnologias que alcancem o público nesse universo móvel é uma nova necessidade. Nesse contexto de consumidor mobile, os chatbots funcionam muito bem, são mais dinâmicos e diminuem drasticamente o tempo de resposta no atendimento.

Com o uso de bots para atendimento, a empresa pode atender a solicitações 24/7 por semana, reduzindo drasticamente o custo operacional e os gastos com telefonia. 

Outra vantagem dos chatbots é a flexibilidade em atender várias demandas. Informações sobre produtos, status de entrega, localização da empresa, horário de funcionamento, cadastro de cliente, entre outras atividades. 

Toda crise vem acompanhada de oportunidades

Você não quer deixar a crise se instalar na sua empresa, não é? Tenho certeza que não. Então, nesse momento de cenário incerto, o primeiro passo é saber lidar com a crise, porque outros dependem de você e da maneira como se comporta diante os desafios. 

Crises também podem ser acompanhadas de oportunidades de negócios. Sua loja ainda não aderiu o modelo de comércio eletrônico? Saiba que o e-commerce teve um impacto positivo após a expansão da pandemia, de acordo com pesquisa da Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).

O relatório aponta que algumas lojas virtuais chegaram a registrar um aumento de mais de 180% em transações nas categorias Alimentos, Bebidas, Beleza e Saúde. Que tal sua marca fazer parte de um marketplace de compras? 

Momentos de crise são feitos para se repensar o negócio, avaliar a sua jornada até o momento e buscar novas maneiras para atingir o crescimento. Esse é o momento para refletir e enxergar novas oportunidades de negócios. 

Compartilhe esse artigo:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Conteúdos relacionados sobre :

Cadastre-se em nossa newsletter e acesse novos conteúdos sobre marketing e vendas B2B.

Webinar + Planilha
Como montar uma estratégia de automação de marketing mais efetiva?
Assista o passo a passo do processo de automação de marketing que usamos para aumentar 57,8% as vendas da FideliZi.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidadee com os Termos de Uso.